Pré-sessão: meus motivos de não ter ido a terapia antes.

image

http://weheartit.com/entry/57504248/via/miihrs

Não é fácil admitir que eu tenho questões mal resolvidas (na verdade, isto é apenas uma forma mais bonita de dizer “problemas”). Não é fácil, porque todo mundo tem os seus problemas, mas também porque eu não quero ser chamada de “louca” ou de “esquisita”. Quando eu saí da faculdade, eu até pensei na possibilidade de fazer pela terceira vez, uma terapia. O processo traumático que eu sofri na época, me deixou bastante debilitada, porém eu pensava que eu precisava enfrentar de uma vez por todas sozinha, as minhas questões pendentes. Afinal, eu tinha de ser forte, afinal “pessoas normais” conseguem levar a vida adiante. Afinal, todo mundo passa por momentos difícieis e sobrevivem. Então, por que EU não conseguia levar isto adiante até chegar ao ponto mais fundo? Porque eu sou medrosa e levo muito em consideração os comentários dos outros. Como disse antes, eu não queria que me chamassem de esquisita ou maluca e também, eu não queria que ao dizer que necessitava de terapia me dissessem que eu não precisava disto e era só “esquecer”, ou seja, não me apoiarem. Ir a uma terapia é atestar que vc NÃO é normal e que os outros deveriam, como precaução, ficar longe de vc. Ok! Talvez eu tenha exagerado na última frase. Mas, a verdade é que certas pessoas, como eu, necessitam de um empurrãozinho, mesmo que os outros achem vc um fraco e covarde. Só que a verdade é outra, ao admitir o problema requer muito mais coragem do que se imagina.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s