Eu e o blog. Só isso.

Tumblr_m2at4sqlk41r675hho1_500_large

Fonte: http://weheartit.com/entry/26540587

Há tempos que ando pensando sobre as coisas que são minhas favoritas. Costumo ler, diariamente, blogs de diversos temas. Humor, coisas para mulheres, coisas sérias… Enfim, uma variedade grande mesmo. Admito que se eu colocasse o que eu leio em um ranking, eu diria que os blogs voltados para mulheres estão em primeiro lugar em preferência. Gosto de ler os blogs que tem uma pegada “gente como a gente”, ou seja, nada fora da minha realidade. Outros até são bons, mas não combina tanto comigo.

Eu lembro, que após de ler inúmeros blogs e passando por uma fase terrível há dois anos atrás, eu resolvi escrever um blog de tudo que eu gostava, o que passava na minha cabeça, etc. Porém, com todas as informações que eu lia, que eu via, que eu sentia e tudo mais, eu acabei me distanciando bastante da Amanda verdadeira.Não digo que não tenha sido divertido, por um tempo até foi. Fiz, busquei, participei de coisas novas, coisas que eu nem sonharia em um milhão de anos em fazer, graças ao blog que tinha.

Preciso confessar que o blog que acabo de mencionar não foi o primeiro. O primeiro era mais parecido com este aqui. Eu adorava aquele blog! Tinha 16/17 anos quando o criei e era cheio de coisas que eu gostava de um jeito fofo, divertido e acompanhando a idade que tinha. O template era um caderninho (Friends Book 002) da Vicky’s Place para ornar com o propósito de um diário. Registrava tudo! Indignações, anseios, medos, alegrias… eu não tenho mais o domínio do blog, pq a empresa faliu e aí, perdi tudo. O que dizer dos gifs ultra brilhantes e coloridos?! Amava! Eu sempre gostei de anime e mangá, então tinha imagens de televisão com as figuras de anime, plaquinhas diversas, botões, até fazia parte de condomínios! Condomínios eram blogs exclusivos de uma série de televisão ou anime que você fazia parte e tinha badulaques exclusivos sobre ele para por no seu blog. Estes condomínios eram limitados por andar, como um prédio de verdade, e depois que ele lotava, os administradores fechavam suas inscrições.Depois, os blogs cairam em desuso e eu fui para o flog ou fotolog. Honestamente, eu achava que o fotolog não tinha a mesma graça que o blog. Faltava o “quê” a mais. Aí, os blogs voltaram diferentes que são estes aqui. Sem contar os vlogs que estão aí no Youtube, no Videolog e não lembro mais de outro servidor. Então, eu resolvi recriar na medida do possível o que eu tinha, um blog mais pessoal, mais diário, mais Amanda. 

E tenho de noticiar que procurando algumas imagens, eu achei o site do Vicky’s Place! Não funciona como antes, mas dá para ver o que era.

Anúncios

Uma opinião sobre “Eu e o blog. Só isso.

  1. Pingback: É pique! É pique! É hora! É hora! Rá Tim Bum! | Imaginário...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s