Num certo domingo a noite:

313045_274223709287675_100001001440316_801184_1312830445_n_large

Fonte: http://weheartit.com/entry/24649439

Sei que postei sobre a beleza e suas relatividades, e como a maquiagem apesar de não ser a beleza em si, ajuda manter ou criar a expectativa do belo. Mas, nada adianta olhar-se no espelho com quilos de maquiagem no rosto e ainda se achar a criatura mais sem graça do mundo. Faz um tempinho que ando com falta de fazer muitas coisas com relação a melhora da imagem pessoal. Ando com vontade de sair com pijamas, pois eles são tão confortáveis e lindos. Pelo menos, estão apresentáveis para Morfeu. Sei lá, me sinto mais apresentável com pijamas do que com roupas normais. Apenas me senti apresentável ontem quando sai com meus pais para ir um restaurante, porque me deu vontade de me arrumar só um pouquinho mais. E também, faz tempo que não arrumo minhas sobrancelhas e minhas unhas, aliás, elas estão quebrando e desfolhando tanto que chegam a doer. Ando com preguiça de fazer coisas, talvez a preguiça seja a preocupação que antecede a cirurgia que minha mãe fará na sexta-feira agora. Sei que isto é apenas uma desculpa e nem poderia ser uma grande justificativa para minha falta de ânimo, mas é que eu sinto no momento. Acho que espero um milagre. Leio blogs de beleza e acho coisas interessantes, mas não tanto quanto antigamente, quando eu os comecei a ler. Definitivamente, eu estou a espera de um milagre que caia do céu. E nem sei o porquê desse sentimento. Tem uma música que não me sai da cabeça há tempos:

Mint – “I hate my hair, I hate my nails today, too many things to bring me down. No time to spare, no day to sail through, too much of pressure in everyday life. But, my memory is fresh like mint, you were always there for me. On any rainy day, you filled a dint. And there I am, I can’t even start my day. I guess, Nothing-else mattered when you were around, everything used to feel mint with you. I hate the joke on meaningless TV shows, too quit are my favourite plants. There is no cup to fill up, nobody to phone me up. Too much missing in my life. But, my enemy sits still like king, tells me what my weaknesses is. There is no fantasy for me to cling, Just a new day keeps coming at me. I guess, Nothing-else mattered when you were around, everything used to feel mint with you.One day, I was listening to our song alone, and it didn’t sound the same at all. My mint won’t bloom without you. I guess, Nothing-else mattered when you were around, everything used to feel mint with you”.

Eu sei que a letra é sobre um casal de amantes que estão separados. Mas, tem algumas coisas da letra que eu sinto no dia a dia. É estranho, mas sinto. Essa música tem um ritmo tão gostoso para se dançar… estranho. A única coisa na música que não estou odiando é o meu cabelo que arrumei neste fim de semana. É a única coisa. E a maquiagem, eu adoro usá-la e eu me sentiria nua sem os meus quilos e quilos de maquiagem de todo dia. Parece que eu sou outra pessoa e mesmo que minhas unhas estejam feias e quebradiças (coitadas) e minhas sobrancelhas por fazer e minhas roupas sejam simples demais e meu cabelo rebelde, a maquiagem parece fazer parte de mim no mundo exterior do meu quarto e da minha casa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s